quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Hi Hitler


Skinheads, ou carecas, são jovens simpatizantes do nazismo, que se mostram intolerantes com minorias, pregando o combate a negros, judeus, homossexuais e nordestinos. Apesar das cabeças raspadas, nem todos adotam o mesmo visual_coturno, jeans, tatuagens, roupas do exército_ e muitos rejeitam a classificação "skinhead", por ser uma palavra norte-americana. Existem vários grupos de skinheads. O mais conhecido é o Carecas do ABC, responsável pela morte do adestrador Edson Neris da Silva, em fevereiro, na praça da República, centro de São Paulo. Outros grupos conhecidos são os Carecas do Subúrbio e os Carecas do Brasil. A presença feminina no movimento dos carecas só foi notada depois da morte do adestrador, quando duas mulheres foram presas, acusadas de participar do crime.

O racismo no Brasil

O racismo no Brasil
A gente sempre costuma ouvir que, no Brasil, não há racismo. Eu até concordo com essa afirmação em parte. O racismo no Brasil é mais sutil do que a pura e simples aversão ao negro. Nosso racismo é estudado e cuidadoso. Contudo, nem por isso podemos tratar o racismo em nosso país como uma epidemia ou uma causa quase religiosa que mereça vingança e sangue para ser seguida. Sou branco, descendente de europeus. Mas, e daí? O que as pessoas precisam entender é que raça (negra, branca, vermelha, amarela ou roxa) é algo apreciado e querido pelos estúpidos e ignorantes. O preconceito contra o diferente (esse sim é forte e real) é o que move o preconceito “racial”. No Brasil esse preconceito é muito mais social do que propriamente em relação a cor da pele das pessoas.

Vídeos

Loading...